Hoje a cidade de Barra-BA é governada por uma gestão da "maquiagem", com projetos superficiais que iludem através das mídias. A exemplo da reforma duvidosa do Mercado municipal que até hoje não houve uma atenção especial. Não se sabe quem é Pau mandado se são os secretários ou o prefeito. A questão é que as tradições e culturas estão morrendo com tanta "ambição política".

Muitas pessoas dependem dessas tradições culturais para terem uma renda extra, uma vez que a cidade em desemprego lidera. Falando de eventos, Barra era reconhecida por ter o maior São João do oeste da Bahia, muitos turistas vinham gastar seu dinheiro na cidade. As apresentações dos clubes Curuzú, Humaitá e Riachuelo são espetacular.   O carnaval que era o entretenimento de fevereiro também foi cortado.

"Daqui uns dias vão pedir alvará até pra andar na rua"

A desigualdade social hoje prepondera nessa cidade, os artistas não tem apoio nenhum e valorização como deveriam ter, sendo que eles que fazem girar o dinheiro na cidade. Enquanto bandas com contratos altíssimos duvidosos levam tudo. Analisando contratos de prestações de serviços desse São João, qualquer "coisinha" o custo supera  70 a 100 mil reais para empresas de fora. Enquanto barraqueiros humildes não tem nenhum apoio de incentivo, muito menos os músicos. Tudo isso por culpa da mente arcaica da atual administração. 

Na saúde existe hoje uma precariedade, para marcar uma consulta em um posto de saúde as pessoas estão indo 2h da manhã para terem a sorte de pegar uma ficha, isso é trágico.

"É NECESSÁRIO QUE UMA GESTÃO CUIDE E INVISTA NO SEU POVO PARA QUE AS PESSOAS NÃO TENHAM QUE DEIXAR A SUA TERRA"

 146 anos de Barra! Terra de um povo valente e guerreiro que acredita em um novo amanhã, más carrega em cada olhar uma nova incerteza, em cada rosto uma nova ilusão. Fica as indagações: O que comemorar? O que festejar? no peito de cada cidadão, um vazio profundo. Nos lábios um sabor amargo, no olhar uma luz se apagando más a esperança de que tudo um dia mude.

 Por Fillis Niorges